Home / Dicas Inglês / Os maiores micos cometidos por brasileiros na Australia

Os maiores micos cometidos por brasileiros na Australia

Ser inteligente é rir da própria desgraça! E dá desgraça alheia, né?

Então vamos chutar o balde o compartilhar aqui aqueles momentos em que seu rosto esquentou de vergonha, e que quase você enfiou a cara no vaso e deu descarga, mas que depois você mesmo se pegou rindo #quemnunca. E outra, quem não paga mico não tem boas histórias para contar.

Esse assunto surgiu em uma roda de conversa, e vi que pelo menos cada pessoa tinha uma história para contar. Se não era história pessoal, era de algum amigo. Então saí perguntando pra todo mundo, pesquisei na internet e achei uns micos que eu acho que muita gente vai se identificar…heheh. Vou começar fazendo um TOP3 dos meus micos, #nãomejulguem.


01. Mico Leão dourado 
– Uma pérola que eu soltei foi numa aula de inglês, eu disse para o meu colega:

– You are flushing!

Na verdade, eu quis dizer que o meu colega estava com o rosto corando de timidez, mas ao invés de dizer “He is blushing”, eu disse “flushing” que quer dizer “Ele tá dando descarga”. Depois eu me toquei e quis consertar, mas tarde demais, todo mundo já estava rindo de minha cara.

 

02. Mico Chimpanzé – Uma vez fui perguntar numa lanchonete se lá tinha suco natural e o vendedor me disse “nextdoor”. Daí eu só conseguia entender “próximo à porta”, achei que ele tava dizendo que o menu estava próximo à porta. Não vi menu nenhum, e tava com vergonha de pedir para ele repetir, daí fiquei jogando verde.

Perguntei se tinha suco de laranja, e o rapaz de novo “next door”. Depois que eu perguntei se tinha de manga, de morango, de abacate (umas  5 frutas), o rapaz todo paciente, saiu da loja para apontar para loja do lado. Nunca mais vou esquecer que nextdoor, é: na loja vizinha.

03. Mico King Kong:  O prédio que eu moro tem uma lavanderia compartilhada, um dia fui colocar a roupa na máquina e eu com minha cabeça na lua, na hora de voltar para o meu apartamento, subi as escadas e abrí a porta com tudo. Mas era a casa errada e o pior de tudo é que a porta tava destrancada e tinha uma pessoa assistindo TV, eu so fiz bater a porta e sair correndo. Não sei se chegaram a me ver. Se fosse no Brasil certamente não pagaria esse mico porque ninguém é doido de deixar a porta aberta.

04. “Sou cabelereira e fui trabalhar em um salão de beleza, logo que eu cheguei em Sydney. O problema é que eu não falava inglês direito, então trocava tudo. Sempre quando eu ia lavar o cabelo do pessoal no lavatório perguntava “Am I wetting you?”  e percebi que os meus colegas ficavam rindo. Daí me chamaram para explicar que essa frase tem um duplo sentido, é como seria no Brasil falar “to deixando você molhadinho”? kkkkkkk”

05. “Gente, fui no salão de beleza para dar uma secadinha no cabelo, não sabia direito como falar, então chutei blow de soprar + job de trabalho. Então lá vou eu no salão, me achando fluente no inglês: – Please, can i have a blowjob? Senti um clima constrangedor no ar, daí eu fiz mímicas e alguem disse : – Do you mean blowdry?  Só sei que depois que eu vi o que era Blowjob na internet, nunca mais voltei naquele lugar.”

06. “Logo que chegamos em Sydney, o anticoncepcional de minha esposa tinha acabado então fomos na farmácia comprar camisinha. Eu ainda não sabia o nome em inglês de camisinha (condons) e nem tinha pesquisado no dicionário. Cheguei pra moça e ela me disse: “posso te ajudar”, eu sem saber o que dizer, gesticulei pra ver se ela entendia e nada, entao eu disse: “want make sex”. hehehe. A antendente japonesa riu e olhou com o olho bem aberto “with me?”. Foi uma cena muito engraçada. Mas no final deu tudo certo. As pessoas que estavam na famarcia ficaram olhando pra mim, foi muito fera”.

07. “Fui a Sydney, e não podia fumar no hotel, então, antes de dormir, resolvi descer e fumar um cigarro na rua. Um dos elevadores havia quebrado e o outro estava demorando, resolvi ir pela escada. Quando cheguei na porta que dá para a rua “percebi” alguma coisa estranha: um aviso de porta de incêndio, tentei voltar e só então me dei conta que as portas só abrem pelo lado de dentro do hotel (são portas para caso de incendio). Tive que ficar esperando alguém passar, e pedir ajuda. Eta micão!!!”

08. “Tinha acabado de chegar em Sydney, era minha primeira semana e após sair da aula resolvi checar os pubs da redondeza. Estava louco pra praticar o inglês e logo que entrei no bar um cara que estava no balcão perguntou de onde eu era e quando disse que era brasileiro, ofereceu pra pagar uma cerveja e parecia muito interessado no Brasil, fez muitas perguntas, etc. Batemos um longo papo e ele me deu o telefone dele e insistiu muito pra ligar, até demais.

Só mais tarde fui saber que a área da minha escola (Oxford Street) é a área mais Gay e GLS de Sydney! E eu achando que aquela atenção toda era hospitalidade”…

09. “Estava passando férias na Austrália com minha esposa e paramos em uma dessas lojas de souvenirs que vendem desde cinzeiros com a imagem do Opera House até porta moedas feitos de saco de canguru.
Estava procurando uma camiseta para levar de presente e não encontrava uma que me agradasse, então virei pra minha esposa e falei:

Mas essa loja só vende camiseta vagabunda hein! Fora esses chaveirinhos porcarias…Logo em seguida a atendente da loja olha pra nós e pergunta: Brasileiros?! Fiquei com a maior vergonha por estar falando mal da loja achando que ninguém iria entender”.

10. “Aqui na Austrália é muito comum a porta só abrir por dentro, já aconteceu de eu sair de toalha para me despedir de um amigo rapidinho e a adivinha? A porta bateu! Fiquei buzinando para o meu flatmate abrir a porta e demorou uns 3 minutos porque ele tava no banho, mas pra mim foi uma eternidade e meu amigo só ria! TENSO. Tenho uma vizinha que é uma senhora que mora só com um gato, não ia pegar nada bem se ela me visse.” 

Fonte: Portal Brazil in Australia

O que achou? Deixe seu Comentário.

comentário(s)

Leia Também

Pesquise novamente

MEC oferece mais de 23 mil vagas para curso de inglês e espanhol de graça

Olá pessoas! Hoje a dica é de um curso que o MEC está oferecendo via …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *